COMPARTILHE ESTA PÁGINA: INSCREVA-SE:

Views: 16.180 kerber • FEV.07.2012




Preço dos Ultrabooks deve cair abaixo dos 2000 reais até a metade do ano



Durante uma entrevista com "porta-vozes" da Intel, na Campus Party, ficamos sabendo um pouco mais sobre os planos da empresa para os Ultrabooks no Brasil. Segundo Américo Tomé, gerente de produtos para a América Latina, teremos preços mais acessíveis dentro dos próximos meses, com a vinda de novos aparelhos e o início da fabricação deles no país.


Ultrabook em exposição no estande da Intel, na CES 2012

 

Segundo Tomé, os primeiros Ultrabooks fabricados no Brasil chegam até a metade do ano, sendo que a fabricação em território nacional é um passo importante para a comercialização de aparelhos com preços mais competitivos, algo que também deve acontecer nesse período. "Queremos alcançar preços abaixo dos dois mil reais", explica Tomé. "E não estamos falando de 1999,99, e sim algo como 1700 reais".

Situar o produto nesta faixa de preço é considerado um ponto estratégico, já que este segmento representa mais da metada do mercado de notebooks. "Em nossas pesquisas, verificamos que os compradores estava dispostos a desembolsar um pouco mais em Ultrabooks, no lugar de um notebook de configuração semelhante".

Outro ponto importante para os preços mais competitivos é a redução de custos com os componentes. A primeira geração os Ultrabooks foi lançada no último trimestre do ano passado, com variações consideráveis entre o hardware disponível em cada produto, porém a intenção é mudar esta realidade: "Estamos trabalhando com as fabricantes para que padronizem os componentes em seus Ultrabooks, para tornar possível a produção destas peças em larga escala, e assim reduzir os custos", explica Antônio Viera, engenheiro de aplicações na área de vendas da Intel.

Esta estratégia inclui a criação de todo um ecossistema em torno das empresas fabricantes, sendo que as principais interessadas no desenvolvimento de produtos recebem o apoio da Intel para a criação de novos aparelhos. "Isto é indispensável para mantermos um nível de qualidade dos Ultrabooks, e garantir que todos os aparelhos funcionem corretamente", completa Viera.

A padronização também indispensável para a implementação de recursos prometidos para os Ultrabooks em suas próximas gerações, como uma maior conectividade com outros dispositivos, ou recursos de segurança. "É preciso esta coordenação para tornar possível implementar soluções avançadas de segurança, que operam diretamente no hardware, como travar o computador após a terceira tentativa de digitar a senha incorretamente, ou desativar o aparelho à distância", conclui Viera.



Comentários (9) Assinar


jefersonrj
Postado
08/04/2012
21:13
1700, qual configuração? Abaixo de 2 Ghz ( como estão vindo os ultrabooks)!!!!! Com ssd? Qual???

KAKAROT0
Postado
07/02/2012
22:12
NetoLestion somos 2 então amigo ...
a AMD se lançar os ultrathins com oque realmente anunciaram,
vao dar de 10x0 nos ultrabooks,pelo menos nos gráficos.

mas pra falar a verdade ainda custa cara pagar 2,000,pois hoje com 2,000 vc compra um note com vga dedicada a unica vantagem ai é o peso

NetoLestion
Postado
07/02/2012
20:46
Hoje só tem os Ultrabook Acer S3-951-6871 e S3-951-6610 com preço bons da pra acha-los a 2100/2400 Reais á vista... Mas estou esperando mesmo é os APU's Trinity da AMD, Com ótima VGA e CPU CxB vai da ate pra rodar Crysis já que as Trinity vai vim com a serie 7000M

jefersonrj
Postado
07/02/2012
20:36
1.500 com o core i3 né... Sei não, so sei que notebook não me interessa mas, agora é ultrabook

kerberdiego
Postado
07/02/2012
19:24
citação do post de TesagiChan

Pois é cara, mas ainda assim, eu como consumidor vou preferir comprar um ultrabook do que um netbook, a perfomance ainda conta e muito.

Mas isso me lembra que é um mercado no qual a AMD já deveria se lançar a todo custo, seus processadores APU dariam conta do recado e seria muito mais eficiente que muitos ultrabooks.

Ao que parece teremos muitos produtos em seguimento diferente, isso vai deixar usuários mais leigos confusos entre, tablet, netbook, notebook, ultrabook, vamos ver no que ira dar.


Toda vez que uso esta frase nos podcasts o pessoal pega no meu pé, então considero que tenho os copyrights dela. :p

Quanto a segmentação, concordo contigo, é tanto produto que vai ter gente sem saber o que comprar. E quanto a uma possível concorrência da AMD, já há rumores, mas nada oficial. As APUs tem um desempenho legal na parte gráfica, poderiam chegar com um produto interessante.

http://amd.adrenaline.uol.com.br/tecnologia/noticias/11135/amd-prepara-linha-de-ultrafinos-com-apu-trinity-para-concorrer-com-ultrabooks.html

Cubaslr
Postado
07/02/2012
19:22
Temos que estar muito atentos. Para mim, ultrabook sem disco rígido com tecnologia SSD (solid state drive) NÃO É ULTRABOOK!

E não é só, se ficar acima de 1,3kg, também, tá fora.

TesagiChan
Postado
07/02/2012
19:16
citação do post de kerberdie

citação do post de TesagiChan

Ao que parece a tendência em aumentar a popularidade dos ultrabooks é de fato muito bom pra nossos bolsos, mas ainda devem se focar mais no setor de netbook, que apesar do mercado está pra ele, ainda há uma necessidade em abaixar o preços.


Questionei o pessoal da Intel sobre isso. O Américo deixou claro que a empresa vê os netbooks como um segmento para pessoas que querem mobilidade e uma experiência básica. Os Ultrabooks são para aqueles que querem mobilidade e performance.

Pelo que entendi a empresa não considera os dois concorrentes, e sim complementares, de segmentos diferentes. Então não vai "largar mão" do investimento em netbooks e na linha Atom, por exemplo.

Pois é cara, mas ainda assim, eu como consumidor vou preferir comprar um ultrabook do que um netbook, a perfomance ainda conta e muito.

Mas isso me lembra que é um mercado no qual a AMD já deveria se lançar a todo custo, seus processadores APU dariam conta do recado e seria muito mais eficiente que muitos ultrabooks.

Ao que parece teremos muitos produtos em seguimento diferente, isso vai deixar usuários mais leigos confusos entre, tablet, netbook, notebook, ultrabook, vamos ver no que ira dar.

kerberdiego
Postado
07/02/2012
19:00
citação do post de TesagiChan

Ao que parece a tendência em aumentar a popularidade dos ultrabooks é de fato muito bom pra nossos bolsos, mas ainda devem se focar mais no setor de netbook, que apesar do mercado está pra ele, ainda há uma necessidade em abaixar o preços.


Questionei o pessoal da Intel sobre isso. O Américo deixou claro que a empresa vê os netbooks como um segmento para pessoas que querem mobilidade e uma experiência básica. Os Ultrabooks são para aqueles que querem mobilidade e performance.

Pelo que entendi a empresa não considera os dois concorrentes, e sim complementares, de segmentos diferentes. Então não vai "largar mão" do investimento em netbooks e na linha Atom, por exemplo.

TesagiChan
Postado
07/02/2012
18:30
Ao que parece a tendência em aumentar a popularidade dos ultrabooks é de fato muito bom pra nossos bolsos, mas ainda devem se focar mais no setor de netbook, que apesar do mercado está pra ele, ainda há uma necessidade em abaixar o preços.